Descubra o segredo para a perfeita gestão dos OKRs!

Gestão dos OKRs

Para que os OKRs tenham um bom funcionamento dentro das empresas, é vital que a cultura de objetivos seja disseminada e adotada por todos os times e colaboradores. Mas o que seria esta cultura?

Quando pensamos em OKR, devemos ter uma coisa em mente: qual é a missão da minha empresa?

“Utilize OKRs para que sua missão seja transformada em ações reais, alimentando a cultura e senso de propósito de sua empresa. (…) Isto manterá toda a companhia unificada, movendo-se na direção correta”.                                                                                            

Jeff Weiner, CEO do LinkedIn

OKRs são uma forma de comunicar de maneira clara o propósito do negócio. Cria-se uma cultura na qual pessoas podem se arriscar sem ter medo das consequências, evitando a tentação de jogar pelo seguro.

A implementação da metodologia é baseada em melhorias contínuas, ou seja, análises de acertos e erros, representando um ciclo de aprendizado constante.

 

Qual é a cadência ideal para formatar meus OKRs?

A cadência é um componente vital para que a metodologia adapte-se às necessidades específicas de cada empresa. Devemos ter em mente que nenhum período é ideal para todos.

A duração do período dependerá do ritmo, estágio e cultura de sua empresa. Períodos de OKR mais curtos, por exemplo, são interessantes para organizações que enfrentam mudanças constantes de mercados dinâmicos.

O Google adota períodos anuais e trimestrais; a Intel, pioneira no uso da metodologia, utilizava cadência mensal no início de seus OKRs.

Os OKRs permitem que as empresas possam pensar e analisar várias vezes ao ano o futuro da organização. Isto expõe de maneira clara as alterações que devem ser feitas a fim de ajustar a rota estratégica, potencializando o crescimento organizacional.

Aqui na CoBlue, nós trabalhamos com 3 diferentes tipos de cadência: anual (organização); trimestral (times); e mensal (colaborador). Nosso sistema, inclusive, permite que sejam acomodados diferentes períodos de acordo com a necessidade de cada empresa.

 

Dupla cadência dos OKRs

A maioria das empresas adeptas do OKR utiliza a dupla cadência de objetivos, através de dois níveis: estratégico (anual) e tático (geralmente trimestral). Este modelo permite que as empresas equilibrem abordagens de curto e longo prazo para a formatação de objetivos.

 

1. Nível Estratégico

Os OKRs anuais são os objetivos estratégicos organizacionais, baseados nas diretrizes (missão, visão, valores e PTM) da empresa. Devem ser targets ambiciosos que estimulam os times e colaboradores em prol do propósito do negócio.

Estes objetivos funcionam como um guia para toda a empresa em prol dos resultados desejados, motivando e inspirando a empresa pelos próximos meses.

Evite formatar OKRs estratégicos com vocabulário muito técnico. Seja aspiracional! Isto ajuda a aumentar o engajamento e motivação dos colaboradores.

Lembre-se que a linguagem deve ser a da empresa, ou seja, todos devem entender o que a empresa busca alcançar.

 

2. Nível Tático

Os departamentos devem tomar como base os objetivos estratégicos para planejar seus OKRs táticos, fomentando o alinhamento entre o propósito da organização e seus colaboradores.

Devem estar alinhados, portanto, com a estratégia macro proposta pela companhia, já que seus resultados afetarão diretamente a performance do negócio.

Recomendamos que os OKRs táticos sejam curtos e dinâmicos, de preferência trimestrais.

Isto facilita o acesso às mudanças e correção de obstáculos durante seu desenrolar, além de garantir agilidade na tomada de decisões e na execução das tarefas.

 

Timeline OKR

A Timeline OKR representa os principais processos e rituais para garantir a perfeita execução da metodologia. A partir deste modelo, os OKRs são aplicados de forma eficiente e integrados à cultura da empresa.

Quanto mais elementos da metodologia você integrar dentro do seu ambiente de trabalho, mais triunfantes serão seus resultados.

 

1. Definição de OKRs

Para compor nossos OKRs, devemos pensar em dois elementos:

Objetivos: representam o “sonho” da empresa, times e colaboradores; devem ser aspiracionais e quantitativos.

Resultados-chave: são os passos mensuráveis e critérios de sucesso do objetivo.

“Englobe todos no processo. Um esforço parcial cairá por terra e será um desperdício de tempo, então faça com que os OKRs sejam um compromisso para toda a empresa. As lideranças, em particular, precisam deixar claro que os OKRs importam.”

Como pudemos ver na frase de Rick Klau, sócio da Google Ventures, os OKRs são uma ferramenta para motivar e alinhar os colaboradores a trabalharem juntos.

Portanto, destacamos a necessidade de que todos participem da definição dos objetivos, em diferentes níveis (organizacional, departamental e individual).

 

2. Reuniões de check-in

Acompanhar os OKRs de sua empresa é um processo essencial para garantir alinhamento e engajamento dos colaboradores. Alcançar pequenos progressos, em busca de um propósito único, mantém a equipe unida e motivada.

As reuniões de check-in têm a principal finalidade de analisar e discutir semanalmente o andamento dos OKRs e as dificuldades encontradas.

A partir desses encontros, podemos entender se a gestão dos objetivos é eficiente ou se há necessidades de ajuste.

É vital que toda a empresa seja inserida neste processo, para que todos conheçam seus OKRs. É um princípio organizacional simples, que mantém os colaboradores focados nas coisas que mais importam – as prioridades.

 

3. Reuniões de mudança de período

A transição dos períodos OKR é um momento bem importante para a sua empresa e, se bem feita, trará resultados bastante expressivos.

Como grande parte das empresas trabalham com dupla cadência dos OKRs (trimestral & anual), é vital que cada período seja analisado separadamente, contemplando diferentes âmbitos da empresa.

Estes encontros devem realizados a cada término de trimestre e no final do ano (revisão dos OKRs organizacionais). Geralmente acontecem 2 semanas antes do novo período.

São o momento para criar diretrizes, refletir as ações realizadas e divulgar resultados, alinhando prioridades e melhorando a comunicação.

Com estes processos e o auxílio do software CoBlue, sua definição e gestão dos OKRs será otimizada e facilitada.

Solicite um Trial agora mesmo 🙂

 

Quer saber mais? Não deixe de contatar um de nossos especialistas!

 

 

Cadastre-se e receba notícias e novidades sobre gestão para equipes de alta performance.

Seu e-mail (obrigatório)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *