OKR e treinamentos para impulsionar seu negócio

Crescer é o caminho natural de qualquer empresa e tem diversos benefícios como sobrar dinheiro para investir em inovação, possibilitar retenção de talentos pela perspectiva de carreira, possibilitar testes de hipóteses para expandir mercado, tornar-se relevante e mudar o futuro da sociedade e dos seus clientes, entre muitos outros.

Existem muitas estratégias para crescer, e velocidades diferentes também. Porém, independente do estágio e maturidade da empresa, existem dois fatores cruciais para garantir o crescimento: resultado e competência.

Neste artigo, vamos apresentar técnicas em como alcançar esses dois fatores, e os benefícios de trabalhar com eles.

 

Resultado

O primeiro passo para a cultura de resultados é foco, um termo que beira o clichê, mas mesmo assim tem muitas empresas que o ignoram. Principalmente para pequenas e médias empresas, foco garante alinhamento dos vetores de execução de todas as áreas para um único objetivo.

Uma empresa de produto que atuar em diversos mercados terá dificuldades para se comunicar com o público-alvo, assim como desenvolver melhorias relevantes no produto, e logo, terá dificuldade de adquirir e reter clientes. Por exemplo, um software de gestão de projetos genérico, para “qualquer” mercado terá dificuldade de se comunicar com “qualquer” público. Afinal, poderá ser usado por agências de publicidade e por engenheiros civis. E, como seus clientes tem características muito díspares, desenvolver novas funcionalidades para o software será difícil, criar ações de marketing serão menos apelativas, a escolha de equipe para a empresa será muito abrangente.

Pensando em matemática básica, a busca por resultados mensuráveis junta os vetores das áreas da empresa em direção a um objetivo comum, ganhando mais força. Afinal, se a equipe de desenvolvimento do exemplo acima criar funcionalidades para engenheiros civis, e a equipe de marketing criar comunicação para agências, os vetores estarão indo para diferentes direções, diminuindo o potencial de crescimento da empresa.

Oportunidades existem aos montes, ter foco em resultado gera demanda a cruel ação de dizer não. Dizer não libera tempo e energia para você dedicar ao que realmente importa para sua empresa. Dizer não diminui as variáveis que devem ser gerenciadas e trabalhadas. Dizer não minimiza a quantidade de conhecimento que sua empresa deverá adquirir para conseguir ter sucesso. Dizer não aumenta o foco da sua empresa em um resultado.

E para conseguir resultados, transparência objetivos e metas é importantíssimo. Ela garante que a equipe tenha informações claras para onde a empresa está indo, e tomará decisões relevantes, garantindo o crescimento da empresa.

E, para fazer a gestão da comunicação e das metas a melhor metodologia atualmente é o OKR. Como diversos posts aqui deste blog pode te trazer, OKR nivela o entendimento de metas e ações da empresa, alinhando todas as áreas em objetivos comuns. E, principalmente, torna a gestão das equipes bem mais ágil e com foco em resultado. Chega de reuniões de alinhamento o tempo todo, chega de dificuldades na tomada de decisão.

Se você ainda não trabalha com OKRs, comece simples, gerenciando apenas metas da empresa e das áreas. Determine metas anuais, e divida em metas trimestrais. A partir daí, gerencie e alinhe constantemente com seu time o andamento do trimestre. OKR permite que você tenha certeza que as metas estão progredindo como deveriam, e alerta quando as coisas não estão andando como deveriam.

 

Competência

Toda empresa que cresce precisa desenvolver novas competências. Melhorar liderança e gestão, aumentar o entendimento de mercado, melhorar técnicas de vendas, desenvolver diversas áreas. Além disso, crescer demanda que as metas sejam cada vez mais desafiadoras, necessitando de uma equipe melhor e mais capacitada.

Com a visão de como será a empresa em um ou dois anos, verifica-se os cargos que irão compor um time. Analistas de marketing, vendedores, gerentes de vendas, gerentes de projetos, programadores, analistas financeiros… cada empresa tem uma composição diferente na sua equipe.

Visualizando qual será sua equipe no futuro, olha-se então para o presente, e observa qual a diferença de conhecimento e competências que a sua equipe atual tem e a equipe futuramente deverá ter. Essa ação se chama mapeamento de competências que serão essenciais para o sucesso do negócio.

Com essa lista de competências necessárias em mãos, você pode decidir em preenchê-las de duas formas:

  • Contratar pessoas já com as competências necessárias
  • Treinar e formar sua equipe atual para ter as competências necessárias.

As duas escolhas tem benefícios e dificuldades. Contratar pode trazer alguém já sênior, que pode entregar valor mais rapidamente. Porém, poderá ser uma pessoa com vícios de mercado, e certamente será mais cara para se manter. Treinar e formar em contrapartida tem um desenvolvimento mais lento para gerar a competência na equipe, porém mantém um investimento em salários menor e aumenta a retenção da sua equipe.

Treinamento

Todo programa de capacitação deve ter objetivo de aumentar performance. Com foco nas competências mapeadas, escolhe-se as de maior impacto na empresa em curto e médio prazo, e então monta-se o programa com os quatro passos a seguir.

O primeiro passo é planejar. Nesta etapa você deve entender o público e equipe do treinamento, quais são suas necessidades de conhecimento para entregar a performance necessária para o crescimento da sua empresa, e sua jornada de treinamento, ou seja, qual serão as interações com o conteúdo e os testes.

O segundo passo é produzir o treinamento. Seja online ou presencial, será necessário selecionar o conteúdo e produzir o material a ser disponibilizado] para o público do treinamento. Se você pensa em trabalhar com EaD, existe este curso gratuito que ajuda bastante a entender como implementar na sua empresa.

O terceiro passo é acompanhar e apoiar o aluno na sua formação. Começa ao convidar o colaborador a fazer o treinamento. Aqui, deverá ser utilizado técnicas para vender os benefícios que o treinamento terá, para fomentar o engajamento do colaborador. Depois, acompanhar o andamento e garantir a conclusão do treinamento. Por fim, fazer ações de reforço de conteúdo, aumentando a retenção do conhecimento.

O quarto passo é analisar os resultados do treinamento. Neste passo, se verifica a eficácia do seu programa de capacitação, e quais melhorias deverão ter para turmas futuras. Tira-se inteligência do processo para identificar novas competências complementares, e já seleciona potenciais talentos no seu time. 

 

Conclusão

Não importa a área de atuação da sua empresa, o que fará diferença no crescimento serão as pessoas do seu time. Manter foco garante o trabalho em equipe, e treinar garante melhores decisões e melhor performance.

Tire proveito da facilidade de produção de treinamento online e de ferramenta para gestão de metas. Hoje, a tecnologia facilita e minimiza bastante o trabalho para fazer o necessário para sua empresa crescer, e fica a seu encargo apenas gerenciar a sua equipe.

Sucesso!

 

 

João Romão é designer gráfico de formação, especialista em gestão de projetos, e CEO da Mobiliza. Lidera equipes de produção de conteúdo e-Learning há mais de 10 anos, e com sua gestão focada em desenvolvimento pessoal triplicou o faturamento da empresa nos anos de crise do Brasil. Responsável pela inovação em treinamentos mobile na Volkswagen, e de implementar dezenas de programas de capacitação corporativa online. A Mobiliza é cliente CoBlue! <3

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *